VITÓRIA PARA A OFTALMOLOGIA BRASILEIRA

27 de junho de 2020

O Supremo Tribunal Federal foi favorável à manutenção dos Decretos os Decretos N° 20.931 e N° 24.492, de 1932 e 1934. A decisão, divulgada nesta sexta-feira (26), garante que o médico oftalmologista é o único profissional habilitado para prescrever lentes corretivas e cuidar da saúde ocular da população de um modo geral. Antes, os optometristas, que não possuem formação em medicina, prescreviam receitas e vendiam óculos, sem que os pacientes passassem por médicos.

“Essa é uma grande conquista para a especialidade e para cada paciente. Parabéns ao Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) que esteve à frente nesta batalha judicial”, destaca Lincoln Ferreira, presidente da AMB.

Diogo Sampaio, vice-presidente da AMB pontua que esta é “uma vitória mais que justa, tanto em defesa dos brasileiros, quanto dos médicos oftalmologistas do país. Parabenizo o CBO pela atuação em prol da medicina e da especialidade”